Bem vindos ao Paginário

Uma coleção de páginas para partilhar o quotidiano, o imaginário, a criatividade e o artesanato de uma família aprendiz de e apaixonada pela Slow Life, pela Transição e Permacultura e empenhada na Sustentabilidade e na Cidadania Ecológica.

Microclima tropical…

Uma área coberta de rama de batata doce

Temos uma floresta de batata doce debaixo do telheiro… Agora estamos a torcer para ter batatas! Dedos cruzados

Esta foi mais uma de entre as muitas experiências de aprendizagem que esta Família tem estado a conduzir na sua nova vida no quintal (depois da perda do Sr. M).

Deixámos grelar algumas batatas doces compradas no supermercado (se fosse hoje teríamos tentado obter batatas de cultivo biológico, mas na altura nem nos ocorreu). Quando os grelos já estavam grandinhos, por volta de Maio, cortámos as batatas em pedaços e colocámos cada pedaço grelado em vasos na pequena estufa. Depois foi ver a rama crescer e invadir por completo a estufa. Tivemos mesmo que deixar invadir, porque o tempo nunca mais aquecia e as batatas doces não suportam o frio.

Quando a temperatura se decidiu finalmente a subir, já quase no final de Junho, lá foram para o seu lugar definitivo. Resolvemos testar o comportamento da planta em vários sítios e situações para tornar a experiência mais pedagógica. Colocámos algumas diretamente na terra, espalhadas estrategicamente pelo quintal. Colocámos outras em grandes vasos (graaaaandes mesmo!) em locais diferentes. Todas são abundantemente regadas. Os vasos no local da foto são os que tiveram mais sucesso. As restantes plantas não estão mal (apesar das que estão na terra terem sido as que cresceram menos), mas estas estão um mimo. De tal forma que nem as daninhas conseguiram vingar... A folhagem da batata invadiu o local e está verdejante. Pensamos que tem a ver com a retenção da humidade.

A batata doce vem de climas tropicais. Gosta de calor e de muita humidade. Precisa de exposição solar, mas não em demasia. Detesta frio e não simpatiza com o vento. Neste sítio está abrigada num canto. Recebe bastante sol de manhã e ao início da tarde, mas depois tem direito a uma simpática sombra. Já demonstrava estar muito feliz com esta localização antes, mas em meados de Julho construímos ali um telheiro com telha transparente para proteger algumas plantas durante o Inverno e estender a roupa quando chove… a partir daí então foi vê-la expandir-se. Talvez o espaço tenha ficado a reter ainda melhor a humidade…

Agora, resta-nos descobrir se na profundeza dos vasos existem batatas…e decidir onde estenderemos a roupa se chover até ao momento de serem colhidas! Pensativo

Qual é o vosso palpite? Teremos batata doce no Outono? Ou aquela rama toda é só fogo de vista?

 

Vasinhos com pequenas plantas de batata doce no armário-estufa

Comentários

  • Nenhum comentário encontado

Deixe os seus comentários

0