Detalhe do restauro do assento com corda sisal

Quando o Maxi-Puto era pequeno, oferecemos-lhe uma linda cadeirinha alentejana com assento de palha. Passado pouco tempo, chegou à nossa vida a Mimosa, uma gatinha malhada ainda bebé, muito brincalhona e traquinas. O resultado? Cadeira alentejana + gatita travessa = adeus assento de palha! Sorriso rasgado

Como costuma acontecer com a maior parte das pessoas que gosta de restaurar os objetos, a cadeira esteve guardada durante anos à espera que lhe dessemos novo rumo. Mais vale tarde do que nunca. Está finalmente de volta, desta vez para encantar o Mini-Puto! Festa  E, diga-se de passagem, ele adora-a.

Vista do encordoamento da cadeira em primeiro plano e a gata Mimosa deitada em segundo plano

Tudo graças a este vídeo no Youtube, a um rolo de corda sisal que andava à reboleta no armário das artes manuais e à enorme paciência e engenho do Pai. Ah! E como podem ver na foto, a “Mimosette” continua a privilegiar-nos com a sua companhia (agora muito mais velha, sábia e ajuizada, pelo que a cadeira está a salvo)! Piscar de olho

No final do restauro foi preciso ser um pouco criativo, porque as traves das cadeiras alentejanas não são iguais às do tutorial em questão, mas o resultado final foi muito bom. Mais um objeto revalorizado. Cá em casa, somos praticantes cada vez mais ferrenhos dos 4’Rs (Reduzir, Reutilizar, Reciclar e Recuperar).

Aspeto final da cadeira com o assento restaurado com corda sisal

A Internet é hoje a melhor escola à nossa disposição. Um manancial de oportunidades de aprendizagem na ponta dos nossos dedos! Por aí, também recorrem aos tutoriais na Internet para aprender novas técnicas e solucionar problemas?

Comentários (2)

  • Visitante (Carla Sanona)

    Olá amigos, a cadeira ficou espectacular, ;-) também há cá em casa um cesto que essa "menina" arranhou mas que foi todo forrado com tecido a condizer com os cortinados do quarto da "melguinha" :P , cá em casa também reina a lei dos 4Rs. Beijinhos a todos :-)

  • Olá Carla, :lol:

    Muito obrigada pelo comentário. Ficamos tão contentes quando temos alguém com quem interagir. Pois é, lembro-me perfeitamente desse cesto. Houve uma altura em que a bichana era imparável ;-) Que bom que lhe deram vida nova. Os cestos forrados a tecido ficam lindos.

Deixe os seus comentários

0