Bem vindos ao Paginário

Uma coleção de páginas para partilhar o quotidiano, o imaginário, a criatividade e o artesanato de uma família aprendiz de e apaixonada pela Slow Life, pela Transição e Permacultura e empenhada na Sustentabilidade e na Cidadania Ecológica.

3. Porque precisamos da Permacultura?

Hopeinaclimatechange

  • Situação do Mundo

Numa apresentação extremamente interessante recorrre-se à situação da escuridão no Mundo (no sentido literal e não figurado, isto é, a escuridão dos sítios onde ainda não existe eletrificação e onde está escuro na demonstração no Google Earth) como forma de refletir e demonstrar onde estão concentrados o desenvolvimento, o consumo energético, a utilização dos recursos e de assinalar as disparidades na utilização dos mesmos. O acesso a eletricidade na prática significa acesso a climatização, refrigeração, iluminação, transporte, ferramentas e maquinaria.

Seguindo a luz no globo, observando as áreas de maior e menor intensidade e confrontando essa informação com dados sobre a densidade populacional, percebemos o contraste entre áreas extremamente povoadas ainda sem acesso a eletricidade em compração com áreas de menor densidade populacional onde está concentrada uma intensa utilização de recursos. Vemos exemplos como o da África Subsaariana onde menos de um terço dos habitantes tem acesso à eletricidade numa região onde vive aproximadamente 1 bilhão de pessoas. Todo o Continente Africano tem 6 vezes mais habitantes do que a Europa Ocidental.

Vemos também o contraste entre uma Coreia do Norte sem eletrificação e uma Coreia do Sul intensamente iluminada. O mesmo contraste é assinalado entre Cuba e a Flórida,  a Costa do Golfo dos Estados Unidos versus a região Norte do México.

Esta disparidade na distribuição dos recursos também potencia migrações em massa e crises de refugiados, visto que as pessoas procuram melhores padrões de vida para si e para os seus.

Resumindo, temos esta disparidade na distribuição dos recursos, uma população global em crescimento e podemos imaginar como isso conduz a conflitos, quando os países lutam para assegurar e controlar recursos para as suas populações. Há uma corrida desenfreada ao consumo apesar de isso resultar em carbono na atmosfera e poluição do ar, água, terra e mar.  Recursos como petróleo, gás, metais e fertilizantes são extraídos de um lugar e concentrados noutro, tornando umas áreas ricas e empobrecendo as restantes.

A solução da Permacultura para este quebra-cabeças é construir uma base de recursos locais em toda a parte no Planeta para maiximizar a riqueza de cada região. A Permacultura examina cada região para conceber sistemas mais sustentáveis e resilientes no que respeita a energia, alimentação, água, alojamento e materiais, sistemas que não dependam da atual movimentação massiva de combustíveis fósseis de um lado para o outro no Planeta.

stateoftheworld

Referências:

World Energy Statistics

Map of Global Carbon Emissions

World Shipping Routes

 

Nota pessoal: Investigar e documentar os 3 projetos de Permacultura em que é feito zoom no vídeo quando se refere a meta da Permacultura:

Al Baydha - Arábia Saudita

Chikukwa - Zimbabwe

Krameterhof - Austria

 

  • Desafios do Mundo

A maior parte de nós já ouviu falar nas alterações climáticas provocadas por várias gerações a queimar combustíveis fósseis. O dióxido de carbono lançado na atmosfera está a aquecer o Planeta e a desestabilizar o clima. Esta realidade é ainda agravada pela destruição de extensas áreas de floresta que serviam como amortecedor ao transformarem dióxido de carbono em oxigénio.

A ganância dos interesses económicos, o consumo crescente e o crescimento populacional levou-nos a aumentar o ritmo de extração dos recursos. Em muitos lugares as pessoas mais pobres são empurradas para as terras limítrofes onde acabam por desbastar mais áreas naturais para a agricultura. A falta de visão nas práticas de cultivo resulta na erosão do solo e pessoas e terrenos ficam mais pobres e entram num círculo vicioso.

A pobreza leva as pessoas a deixar as suas terras em busca de uma vida melhor ou simplesmente a fugir da guerra e vemos movimentos massivos de refugiados em todo o mundo.

Mas a Permacultura fornece soluções para estes problemas. Os solos degradados podem ser restaurados. As bacias hidrográficas podem ser replantadas, os solos reconstruídos e os ciclos de água restaurados.

Existem muitos exemplos pelo mundo fora de comunidades que se uniram para repôr as coisas no lugar e restaurar a abundância e a vitalidade dos seus sistemas de alimentação, água e abrigo.

A Permacultura tem por meta capacitar as pessoas para agirem e tornarem o mundo um lugar melhor onde quer que estejam. É isso que vamos ver neste curso, como consertar o mundo e melhorar a qualidade da nossa própria vida enquanto o fazemos.

Neste segundo vídeo deste módulo são ilustrados os desafios do mundo e incluídas imagens do que está a ser feito para a regeneração do Planalto de Loess na China enquanto exemplo da capacidade regenerativa da Permacultura. Incluí no início deste post um link para o vídeo de John D. Liu que apresenta precisamente o projeto do Planalto de Loess. Este foi um dos primeiros vídeos que vi sobre o poder regenerativo da Permacultura há uns 3 ou 4 anos atrás, pouco depois de ter descoberto a Permacultura. Fiquei simplesmente fascinada com o projeto. O curso destaca-o e remete para o website educativo de John D. Liu: Environmental Education Media Project. Deixo aqui também o link para o vídeo "Lessons of the Loess Plateau" para quem desejar aprofundar o tema.

O curso destaca ainda o o trabalho da Commonland Foundation na regeneração de territórios e consequente papel para um desenvolvimento económico sustentável. O site está disponível em Inglês e Espanhol. Dos projetos de regeneração presentemente em curso sob a alçada da Commonland, existe um aqui bem perto de nós, em Espanha, que fiquei particularmente interessada em acompanhar: Los Vélez-Altiplano.

 challengesoftheworld

Este módulo é encerrado, remetendo para o podcast do Professor Andrew Millison onde entrevista Rhamis Kent sobre a sua vasta experiência no território e o papel da Permacultura como solução para vários problemas, num âmbito que ultrapassa largamente o da simples agricultura permanente : Earth Repair Radio: Rhamis Kent on Permaculture's Solution to the Refugee Crises.

Nota pessoal: Investigar quem é Rhamis Kent e documentar o seu trabalho na área da Permacultura.

Nota: Estas são as minhas notas e apontamentos no âmbito do curso Intro to Permaculture, um MOOC (Massive Online Open Course) disponibilizado pela Oregon State University e lecionado por Andrew Millison, docente no departamento de Horticultura daquela Universidade. Têm por objetivo constituir um registo pessoal, uma base para ir organizando os conhecimentos e as leituras sobre Permacultura, mas são também uma forma de partilha para ajudar quem tiver interesse neste tema e em experimentar o curso. Aconselho vivamente o curso, pois todos estes conceitos são muito mais fáceis de compreender e ficam mais claros através dos vídeos e dos esquemas explicativos do Professor. Também existe o livro do curso em PDF ou na versão online que inclui os vídeos. Estão disponíveis aqui: Introduction to Permaculture.

Comentários

  • Nenhum comentário encontado

Deixe os seus comentários

0