Slow living e simplicidade voluntária (Blog)

Caixa cheia com uma colheita de batata doce e chuchus

Este outono não nos tem sido possível dar tanta atenção ao quintal como desejamos, mas felizmente a vida por lá continua mesmo sem a nossa intervenção. Sorriso

Pantufas tricotadas com restos de lã

As pantufas do Maxi-Puto estão prontas. Como prometido no post anterior, vimos aqui partilhar algumas fotos.

 

Tricotar botas de lã

Todos os anos passamos pela saga das pantufas! A maior parte das pantufas que compramos para os nossos filhos não duram um inverno! Venham de que loja vierem. E lá fico eu desolada a olhar para elas, porque me aflige deitá-las para o lixo. O lixo que a nossa sociedade produz aflige-me cada vez mais. Aliás, é um conceito que nunca deveria ter sido inventado. Polegar para baixo

Marmeleiro de dois anos com os primeiros frutos

Há dois anos atrás plantámos um marmeleiro e um ano depois, um gamboeiro. No início deste outono, o marmeleiro deu fruto pela primeira vez. Foi só uma meia dúzia de frutos e tivemos que tirar algumas partes com bicharoco, mas mesmo assim foi uma surpresa muito agradável. E claro está… fizemos marmelada! Sorriso rasgado

Tão poucos frutos e mesmo assim rendeu para duas caixas! Quando ambas as árvores estiverem a produzir bem podemos inventar formas de consumir marmelos! Sorriso rasgado

Tecedeira® - Colar "Rosa Rubi" - Renda irlandesa em cobre

 

Julho foi um dos meses mais loucos das nossas vidas. Enquanto a primeira quinzena de férias em meados de Junho foi para passear e descansar, o segundo momento em meados de Julho foi uma correria para despachar inúmeros afazeres. Acho que batemos o nosso record de despachar muito em pouco tempo.