Slow living e simplicidade voluntária (Blog)

Laranjas caídas no chaõ sobre a Hera depois do temporal

Há certamente quem tenha queixas muito maiores dos temporais que assolaram Portugal nas últimas semanas, mas por aqui os ventos furiosos também deixaram algumas marcas pouco agradáveis. E não foi só a tranquilidade do nosso sono que sofreu.

Snapshot de um curso no Coursera

 

Se no post anterior vos trouxemos a nossa paixão pelo Do-It-Yourself, neste vimos partilhar convosco as alegrias do Learn-It-Yourself! A expressão é minha, mas parece-me muito adequada para descrever tanto a nossa forma de estar enquanto família, como a fabulosa revolução a que estamos atualmente a assistir na nossa Sociedade.

Enquanto casal sempre fomos ambos dados à aprendizagem ao longo da vida e muito autodidatas. Sempre que precisámos de um conhecimento, nunca nos atrapalhámos para o adquirir e aprofundar por nós próprios. Sempre recorremos às bibliotecas, aos livros, às revistas, ao multimedia, aos sites, aos fóruns na Internet,  às conversas com amigos… E esse bichinho da curiosidade vai gradualmente passando para os nossos filhos. Mas, apesar de sermos estes fervorosos aprendizes ao longo da vida, nada nos preparava para esta fabulosa, fantástica e poderosa realidade que são os MOOC’s! Surpreendido

duas fileiras de frascos cheios de doce de tangera, mas ainda sem etiquetas

Por aqui somos sérios adeptos do “Do-it-yourself”. Cozinhamos, costuramos, restauramos, reparamos, pintamos, construímos, jardinamos… estamos sempre em atividade!

Neste âmbito, nos últimos anos, o Natal tem-se tornado cada vez mais o momento por excelência do “Do-it-yourself” cá em casa! Cada vez mais, optamos por criar as nossas próprias lembranças. Este ano foi assim…