20170427 161117

Quando se integra o hábito de restaurar a roupa no quotidiano, de vez em quando é necessário simplificar. Uns trabalhos são despachados a preceito, outros vão a eito...

Estas calças já foram do nosso Maxi-Puto. Entretanto, passaram para o mais novo e um dia destes o fecho éclair estragou-se. Como são elásticas e de enfiar, a braguilha não servia para absolutamente nada (se fosse usada para a finalidade mictória com que fora prevista só podia dar asneira!).

Assim, não havia qualquer justificação para a trabalheira de desmanchar a cintura e aplicar um fecho novo.  Cosi a braguilha à máquina com um pesponto preto e em cinco minutos de trabalho tivemos um par de calças de volta! Nem se dá pelo pesponto que ficou colado ao pesponto orginal amarelo. Às vezes restaurar roupa pode ser bem mais simples do que imaginamos.

 restauro1

Comentários

  • Nenhum comentário encontado

Deixe os seus comentários

0