Diário de bordo

"Listen to what life calls you to do" - Otto Scharmer 

Há quase dois anos que não publicamos no blog. Há quase dois anos que parámos o projeto Tecedeira.

Foram dois anos muito intensos, com muitas atividades e muitas mudanças na nossa vida e no nosso íntimo. Depois de termos aprofundado cada vez mais o nosso conhecimento sobre o descalabro ambiental e os intensos desequilíbrios ecológicos em curso, tornou-se impossível continuarmos como se nada fosse.

Estamos a construir um novo projeto, mais alinhado com a nossa consciência atual e com a necessidade de um desenvolvimento sustentável.

Gostamos muito de criar e de artesanato, mas decidimos abordar esta paixão numa perpetiva do Desperdício Zero e da Economia Circular. Não queremos continuar a explorar recursos que são cada vez mais escassos, nem promover o consumo inconsciente (consumismo).

Queremos fomentar a reutilização e o restauro como ferramentas para um consumo mais consciente e para uma economia mais realista e respeitadora dos limites físicos do nosso Planeta. Queremos também aproveitar a oportunidade para valorizar a reutilização e o restauro enquanto arenas de criatividade, bem-estar e regeneração.

Revelaremos mais sobre este projeto em breve. Entretanto, damos por encerrado o projeto Tecedeira.

Até já.

 

19904953 877219569093019 9092160211391109796 n

Quem me conhece sabe o quanto eu gosto de histórias. Adoro histórias! Daquelas que vêm em livros repletos de ilustrações espantosas, ou em enormes ecrãs de cinema que me fazem sentir novamente uma criança, ou no corpo e na voz dos mais diversos atores e contadores de histórias que me fazem sonhar... mas as histórias que mais me emocionam são as aventuras e as experiências maravilhosas que acontecem no dia a dia e onde os atores são pessoas reais! Aquelas histórias em que as pessoas que guardam em si a Poesia da Vida referida por Edgar Morin, fazem acontecer magia! Essas são as melhores histórias do mundo. Ainda mais quando temos o privilégio e a alegria de fazer parte delas.

19904953 877219569093019 9092160211391109796 n

 

Foi uma estreia muito agradável e inesquecível. Mesmo que esta história acabasse aqui já teria valido todo o esforço. O local em plena Serra da Arrábida era estupendo. O evento, os temas tratados, os participantes e o público também. Foi uma oportunidade incrível de conhecer vários membros do Grupo Lixo Zero. Foi fantástico colocar um rosto e uma voz real nas pessoas com quem andávamos a trocar mensagens há semanas. E conseguimos o principal objetivo do Café Conserto: demonstrar que os objetos podem ter uma segunda vida e que não devem ser descartados sem mais, nem menos. Um candeeiro desconjuntado foi reconstruído, uma mochila rasgada e esgarçada teve direito a um sólido remendo e da junção de dois aspiradores avariados pertencentes ao mesmo dono conseguiu obter-se um aspirador a funcionar!

Posto isto, em que consiste concretamente um Café Conserto?

Estamos empenhados em que esta aventura não fique por aqui. Esperamos que ainda mal tenha começado. Andamos a divulgar a ideia e em busca de quem se apaixone por ela como nós. Precisamos de Anfitriões para quem faça todo o sentido acolher estes encontros nos seus eventos por Portugal afora. Pode ser em eventos diretamente relacionados com o Ambiente e a Sustentabilidade, mas também pode ser nos mercados de produtores locais ou biológicos ou junto com mercados de trocas e feiras de garagem. Na verdade, estamos abertos às sugestões e propostas dos Anfitriões, desde que se coadunem com as metas dos Cafés Conserto Portugal. , pode ser junto com feiras de artesanato, de antiguidades, pode ser emn Não é muito complicado ser anfitrião,Precisamos de Voluntários que se empenhem em fazê-los acontecer por todo o País. Precisamos de Público que queira experimentar este conceito e mudar a sua forma de encarar o "lixo". Anda por aí alguém que queira embarcar nesta aventura?

 

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

Guardar

20106325 455568808142884 4929923727300694060 n

Desde que nos lembramos que nos sentimos bastante sós no que respeita às questões ambientais. Fomos sempre os esquisitos que separavam e reciclavam quando ainda quase ninguém o fazia e nós, para o conseguirmos fazer, tínhamos que nos deslocar ao Concelho vizinho, porque no nosso ainda não existiam contentores. A maioria dos nossos próximos sempre nos acharam um pouco bizarros quando começámos a separar o lixo orgânico para compostar, a separar o papel impróprio para a reciclagem e as cascas dos frutos secos para acender a lareira, a guardar frascos e latas para reutilizar, a recolher a primeira água do banho com balde, a deixar de usar amaciador na máquina da roupa, a levar os filhos à escola a pé, a optar por produtos biológicos, a lavar a casa com vinagre, a interessar-nos por Permacultura e coisas como casas de banho secas ou outras "bizarrias" do género de que agora nem me lembro. Nunca afetou a nossa determinação. Amamos a Natureza, amamos a Terra e a Vida nela, a Vida Humana incluída. Ponto final.

O que queremos dizer com eco-ativismo?

Bem, queremos dizer que desejamos ir além de apenas partilhar no blog as mudanças que vamos implementando gradualmente no nosso quotidiano com vista à sustentabilidade. Tomámos consciência de que gostaríamos mesmo de inspirar outras pessoas a encontrarem o seu próprio estilo de vida mais sustentável e a compreenderem a importância do seu envolvimento nestas questões, quer possam fazer muito, quer possam fazer pouco. Queremos assumir com menos timidez a nossa defesa do ambiente e as nossas preocupações com a sustentabilidade. Queremos juntar-nos aos que nos inspiram à mudança. Dar o nosso pequeno contributo como o pequeno colibri que referimos no post anterior.