• Caixa cheia com uma colheita de batata doce e chuchus

    Este outono não nos tem sido possível dar tanta atenção ao quintal como desejamos, mas felizmente a vida por lá continua mesmo sem a nossa intervenção. Sorriso

  • Marmeleiro de dois anos com os primeiros frutos

    Há dois anos atrás plantámos um marmeleiro e um ano depois, um gamboeiro. No início deste outono, o marmeleiro deu fruto pela primeira vez. Foi só uma meia dúzia de frutos e tivemos que tirar algumas partes com bicharoco, mas mesmo assim foi uma surpresa muito agradável. E claro está… fizemos marmelada! Sorriso rasgado

    Tão poucos frutos e mesmo assim rendeu para duas caixas! Quando ambas as árvores estiverem a produzir bem podemos inventar formas de consumir marmelos! Sorriso rasgado

  • Taça com tomate cerejaTomateiros com tomate cerejaTomateiros com tomate cerejaCalêndulas e cravos túnicos

    Cravo túnicoMelífera com polinizadorMacieira com pequena maçã (Riscadinha de Palmela)Riscadinha de Palmela

    Marmeleiro com pequeno marmeloMaravilha (Mirabilis jalapa)Maravilha (Mirabilis jalapa)Glória da Manhã (Ipomoea)

    Glória da Manhã (Ipomoea)Roseira com rosinahs vermelhasPandora (Pandorea Jasminóides)Marmeleiro com pequeno marmelo

    Figueira com pequenos figosMaravilha (Mirabilis jalapa)Plantação de abóborasPlantação de abóboras

    2014-08-10 18.30.27Batata doceRoseira com rosinhas vermelhasRoseira com rosinhas vermelhas

  • Vaso grande com batatas doces a serem desenraízadas

    … a batata doce.

  • Uma área coberta de rama de batata doce

    Temos uma floresta de batata doce debaixo do telheiro… Agora estamos a torcer para ter batatas! Dedos cruzados

  • Planta com pequena beringela a desenvolver-se

    Afinal sempre temos beringelas…

  • Flor de pétalas roxas e centro amarela numa planta de beringela

    As beringelas começam a florir… teremos beringelas?

  • Pequenas cenouras e respetiva rama a sair da terra

    Pela primeira vez na história da nossa horta, tivemos cenouras! O Sr. M. não tinha o hábito de as semear. Há uns anos atrás experimentámos com meia dúzia de sementes, mas não obtivemos sucesso. No verão de 2012 o Maxi-Puto convenceu-nos a tentar de novo e comprámos um pacote de sementes. O Sr. M. resolveu lançá-las à terra logo no outono, embora nem fossem essas as indicações do pacote.

  • Tabuleiro com tomates-cereja, vaso cheio de tomates grandes e um molho de beldroegas

     

    A colheita do dia: tomates cereja, tomates e beldroegas. Depois da rega, aproveitámos para colher parte das refeições do dia. Os tomateiros estão em força e as beldroegas este ano não param de brotar!

  • Macro de um gafanhoto minúsculo numa folha de manjericão

     

    Vejam só quem fomos descobrir a viver no nosso manjericão…

  • Marianinha - Streptosolen jamesonii

    Estávamos no final de Março. Chovia desalmadamente. Cá em casa, estávamos a ficar quase tão cinzentos como aqueles dias que teimavam em esconder de nós o sol . A última lembrança clara que tenho é de andar louca debaixo de chuva de granizo num sábado à noite a cobrir umas pequenas courgettes, numa tentativa desesperada de as salvar, e pensando para comigo “Será que este inverno não tem fim?” Nuvem de tempestade

  • Courgette a germinar

    Na estufa, as abóboras e courgettes já espreitam há alguns dias. Temos ficado boquiabertos com a velocidade a que crescem. Entre a primeira e segunda fotos das courgettes aqui mostradas passaram pouquíssimos dias, mas a diferença é enorme!

    Plantinha de courgette

  • 14022013815

    Há já alguns anos que temos pés de chuchu na nossa horta. Como muitas outras plantas na horta, foi o Sr. M. que lá os pôs. No início não lhes ligávamos muito. Substituíam os nabos na sopa e pouco mais. Depois a pouco e pouco fomos descobrindo receitas mais apetitosas e hoje somos fãs.

    Os pés de chuchu duram alguns anos e depois morrem. Este ano já só havia um e ainda por cima precisávamos de o mudar de lugar, porque naquele sítio empatava. Quando estava no hospital e ainda longe de prevermos um desfecho tão doloroso, o Sr. M. deu-nos algumas dicas de como propagar os chuchus. Com estas dicas em mente e algumas pesquisas que já tínhamos realizado na Internet, pusemos mãos à obra.

  • Embalagens de queijo fresco usadas para as sementeiras na horta

    Cá em casa começámos as sementeiras no último fim de semana e temos adiantado todos os dias um bocadinho. As sementeiras são um excelente pretexto para reutilizar embalagens. Tínhamos imensas guardadas para este efeito, mas mesmo assim não devem chegar. Entre elas destaca-se uma quantidade generosa de boiões de iogurte, embora as nossas favoritas sejam as dos queijos frescos. São de um material mais resistente e duradouro e muito boas de arrumar nas bandejas de esferovite que também fomos colecionando para este efeito. Além disso, já trazem o buraquinho pronto! Piscar de olho 

  •  

    …podia ter sido um dia perfeito…

    27012013786

  • Cesto com produtos da horta (couves, laranjas, limões, louro)

     

    Esta foi a colheita de hoje:

    Couves + nabiças = sopa

    Limões + laranjas + tangeras = fruta, tempero, sumos

    louro = anti-traças (vamos experimentar…aqui pela Internet há quem diga que funciona. Já há muito que queremos substituir os desagradáveis anti-traças químicos por alternativas mais naturais e menos perigosas para as nossas crianças. Andamos a experimentar sobretudo os produtos que temos disponíveis na horta. Já experimentámos com cascas de limão secas, mas não notámos que deixe grande aroma no roupeiro, o que nos deixa dúvidas sobre a sua eficácia… Agora vamos tentar as folhas de louro verdes. Louro não nos falta... temos uma pequena floresta dele no quintal!)

    Pequena floresta de loureiro (laurus nobilis)

  • Vista dos tomateiros na horta

    Já apresentámos o blog. Já nos apresentámos. Chegou a altura de iniciarmos a escrita, senão o blog começa já a ganhar pó e ainda nem o estreámos!

    Andámos a semana toda em busca de inspiração. Queríamos uma ideia luminosa. Algo de extraordinário para marcar o início. Não vai acontecer.Vamos mesmo começar o blog com um dos momentos simples e doces com que preenchemos os nossos dias. Afinal, este é um blog de coisas simples que os nossos olhos veem como grandiosas e extraordinárias. Mais vale começá-lo já no tom certo.